Você sabia que...


- No 1° Campeonato Brasileiro de Pista do Clube Doze de Agosto (1978), em Jurerê, Florianópolis (SC), as categorias eram Senior (acima de 15 anos) e Júnior? Os campeões foram os paulistas Jun Hashimoto e Formiga.

- Amador, Semi-Profissional e Feminino: assim eram as categorias nos champs brasileiros do Itaguará Country Club, em Guaratinguetá (SP). Foram cinco eventos: 82, 83, 84, 85 e 87. No semi-pro a premiação já era em dinheiro.



Campeonato Brasileiro de Skate no Itaguará Country Club - Guaratinguetá (Foto por Petrônio Vilela)

- Houve uma época que o Renato Cupim corria no downhill como profissional e no vertical como amador (88, 89). Estranho, não?

- Léo Kakinho, hoje surfista e skatista, correu como pro no banks de Guará em 1987. Enfrentou o temível Álvaro Porquê? de igual para igual. Não ganhou, mas logo depois voltou para amador por mais dois anos!!

- Os maiores salários de pro-skaters brasileiros na década de 80, foram pagos em 1988 e 1989. Sem maiores registros, Daniel Bourqui embolsava legal na Sea Club. Dinho e Porquê? receberam boa grana da M2000. Mureta chegou a mais de 10 salários mínimos num mês da Coast (isto era muito na época), na equipe que ainda tinha Kakinho, Cris, Mikuim e Bigo. Fernandinho Batman também faturou legal com a Lifestyle e a Stanley.

- Rudinaldo Narina, ex-vert-pro, recebeu salário da Plancton sem poder andar de skate por um ano, depois de quebrar a perna.

Estas são apenas algumas das várias curiosidades que a história do skate oferece. Fique ligado no Skate é Cultura, pois em breve, vários outros fatos serão esclarecidos.

Você sabia destas curiosidades? Deixe seus comentários logo abaixo ou na caixa de mensagens.

Fonte: Revista Tribo Skate. Número 11. 1994.

Foto enviada por: Eduardo "Yndyo"

Nenhum comentário:

Postar um comentário